o-que-e-um-journaling-blogdasims
Home

O que é um journaling, para que serve e como fazer?

O que é um journaling? Para que serve? E como fazer? Um post para os que têm duvidas em relação ao journaling.

Posso dizer que desde que me lembro sempre tive um diário e adoro escrever. Nos meus diários havia de tudo, desde textos, letras de musicas, desabafos, colagem. Ou seja, era o meu mundo onde colocava tudo aquilo que eu gostava. Na verdade escrever sempre foi uma terapia para mim e sempre que precisei de desabafar, abria o meu diário e escrevia aquilo que não conseguia falar. Sim, sempre tive muitas dificuldades em expressar-me e muitas vezes escrever sempre foi a minha tábua de salvação.

Leia também Diário de gratidão, colocar por escrito as nossas graças!

O que é um Journaling e para que serve?

Hoje muito se ouve falar de Journaling, principalmente para o desenvolvimento pessoal. Em primeiro lugar o journaling não é nada mais do que escrever sobre acontecimentos e emoções para um caderno. É colocar por escrito aquilo que vai na nossa alma. Trazendo imensos benefícios.

E implementar esse hábito nem sempre é fácil, principalmente se não estamos habituados a fazê-lo. Mas é uma ferramenta muito poderoso para o nosso desenvolvimento pessoal. Porque nos ajuda a ganhar clareza e saber identificas os pensamentos que andam a circular na nossa mente.

Apesar que existem momentos em que escrever torna-se uma tarefa árdua. Porque às vezes não temos nada para escrever e isso acaba por trazer frustrações. Ao longo dos anos, aprendi que o registo diário funciona melhor quando criamos um hábito, e escrever mesmo quando não estas com vontade. Mesmo sem saber bem, ou não ter ideia do que escrever.

Eu uso como diário de gratidão, para os meus desabafos, para planear.

Como fazer um journaling?

Preparar

Para começar é preciso ter algo para escrever. Procura um diário, caderno ou uma folha de papel. Não precisa de um diário XPTO para escrever, mas ajuda ter um local dedicado apenas para isso. Por isso ter um caderno, seja de que maneira for, é muito importante para dar inicio a essa prática.

Um preparação prévia para implementar um novo hábito, ou seja, mentalizar aquilo que vais fazer. Como qualquer hábito, é preciso esclarecer o que estás a fazer e quando o vais fazer. Pensa em quando queres escrever, por quanto tempo e com que frequência. Manhã ou noite? Por cinco minutos ou até ter três páginas escritas? Todos os dias ou uma vez por semana?

Esclareça esses pontos e vai te facilitar muito esse novo hábito.

Dedicar tempo

Dependendo do teu ritmo de escrita e do quanto precisas escrever, pode ser necessário dedicar um tempo sólido ao teu journaling. Se queres que passe a ser um hábito, então reserva algum tempo na agenda todos os dias para o fazer.

Nada funciona sem consistência, por isso é importante dedicar tempo e paciência nisso. Os frutos só apareceram depois. Então paciência e coloque consistência nosso.

Escrever

Agora vamos começar a escrever! Começa por escrever aquilo que te vai na mente. Não filtra e nem pensa demais. Seja honesta contigo mesma e deixa os pensamentos fluírem. Escreve aquilo que estas a pensar. Quais são os tópicos que te interessa? O que está a consumir a tua energia mental.

No início pode custar, mas não desista e aguarde que vai sempre aparecer alguma coisa para escrever. Por isso não fiques nervosa se isso acontecer. Quando escreveres tudo que tens na mente, leia tudo aquilo que escreveste. Só assim vais poder perceber o que se está a passar, que padrões andas a repetir.

Repetir

Para ser consistente é preciso fazê-lo com frequência. É fácil dizer-te que não precisas escrever hoje, mas ficaras surpreendida com o que podes descobrir se decidires realmente escrever. Por isso mesmo que aches que não tens nada para escrever, vai sempre aparecer.

Para que esse hábito passe a ser uma rotina, precisas de estabelecer o dia e a hora que o vais fazer. Repetir, repetir, repetir. Para que o nosso cérebro reconheça um novo hábito é preciso praticar todos os dias. Por isso faça um desafio a ti mesma e pratique durante 21 dias (que são os dias necessários para o cérebro aceitar esse novo hábito).

O que acontece quando não temos nada para escrever?

Houve várias vezes em que abri uma página em branco apenas para descobrir que não tenho absolutamente nenhum ideia do que escrever. Outras vezes, tenho ideias e pensamentos na cabeça mas por algum motivo eles não aparecem nas páginas.

É preciso lembrar que nada precisa de ser perfeito na primeira vez. Muitas vezes ficamos perplexos porque achamos que a nossa relação precisa de ser coesa e perspicaz. Na realidade, é mais terapêutico escrever coisas sem sentidos e o perceber depois. Muito do que escrevemos, às vezes, é lixo, mas ajuda mesmo assim. Ninguém vai ler o que escreveste, então deixa de lado o perfeccionismo e escreve o que vier a cabeça.

Conclusão

Existem vários tipos de journaling e o pinterest está cheio de ideias de como podes construir um. E o podes usar para escrever qualquer coisa, como quiseres. Portanto mãos à obra.

Beijinhos de luz

Tem alguma duvida? Quer partilhar a sua experiência? Deixe o seu comentário ou enviei a sua mensagem através da página contato (aqui). E partilhe!

Apaixonada pela vida, pelo meu marido, meu cão, família e amigos. Criei o Blog da Sims porque senti que era uma forma de partilhar um pouco de mim, dos meus interesses e da minha forma de estar na vida. Um blog de partilha do meu eu.

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: