Alguns mitos sobre a meditação que existem!

Olá pessoal. Hoje quero partilhar alguns mitos sobre a meditação. Aquelas coisas que ouvimos muito por aí e que nos leva a desistir antes de tentar. Sim, porque muita das vezes deixamos de fazer algo, ou de experimentar porque ouvimos alguém a falar mal. E com isso deixamos de experimentar porque colocamos aquilo na nossa cabeça e achamos que não serve para nós.

Alguns mitos sobre a meditação:

“Meditar é parar totalmente os pensamentos. Se os meus pensamentos não pararem, é porque não meditei bem ou fiz alguma coisa mal.”

Em primeiro lugar isso não corresponde a verdade. Porque meditar não é parar totalmente os nossos pensamentos, principalmente quando estas a aprender. Talvez isso possa acontecer num estado muito avançado, mas é preciso muito treino e muita prática para que isso aconteça.

A parte engraçada da meditação passa pelos efeitos positivos que a meditação tem em nós, ou seja, para retirarmos benefícios da meditação não é preciso que isto aconteça (parar totalmente os pensamentos). Nem sequer devemos ter essa pretensão, ou desejo que isto realmente aconteça, e pode nunca acontecer na nossa vida, e mesmo assim a meditação diária e a sua prática tem muitos benefícios.

A prática de sentar para meditar, mesmo quando os pensamentos estão em constante movimento, traz benefícios na mesma. Não há problema nenhum e a intenção de parar os pensamentos não pode ser prioridade.

“Se eu não sentir nada durante a meditação, é porque não meditei bem ou fiz alguma coisa de errado.”

Meditar é como ir ao ginásio, ou seja, não é só com um treino que vai mudar algo no nosso corpo. É preciso repetições e consistência. A meditação é uma prática que precisa ser regular. Praticar e praticar.

Porque só assim podemos sentir o efeito dessa prática. Acredita que logo no primeiro dia não vais sentir transformação, principalmente se é a tua primeira vez a meditar. Com o tempo vais começar a sentir os benefícios dessa pratica.

“Se eu não tiver nenhum problema, stress ou ansiedade, então não preciso meditar.”

Não tem de ser assim, ou seja, não podemos praticar só quando precisamos. Tem de ser uma prática constante. Temos de praticar mesmo quando estamos bem, porque só assim vai trazer benefícios.

Com a prática, mesmo nos dias mais calmos, vai fazer com que esses dias mais agitados sejam mais fáceis de controlar. Ou seja, vais aprender a lidar melhor com esses momentos.

“A meditação é uma prática religiosa, para pessoas espirituais.”

Não tem de ser, posso meditar sem ter uma associação religiosas ou espiritual. Mas, ela é sim uma prática de saúde mental. Apesar que podes sempre complementar. Não precisas de ser uma pessoa de uma certa religião para o praticar.

A meditação pode ser praticada por qualquer pessoa, de qualquer religião ou etnia. Esse é um muito que muitos acham que é verdadeiro, que para meditar tem de converter.

“Meditar consiste em estar no momento presente.”

Nem sempre é verdade e também não é obrigatório que assim seja. Porque existem vários tipos de meditações, o mais comum é o mindfulness que é foco no momento presente. Podes sempre escolher aquilo que melhor se enquadra a ti e que gostas mais.

Além de que nem todos os dias são iguais. Tem dias que uma pessoa senta para meditar e os nossos pensamentos estão em todos os sítios menos no presente. E está tudo bem, não tem mal nenhum porque nem todos os dias estamos bem. É preciso aceitar e acreditar.

Então o que é meditar?

Meditar consiste em alterar deliberadamente o nosso estado de consciência, utilizando a mente, o corpo ou a respiração. Ou seja, estamos conscientemente a fazer algo para alterar o nosso estado de consciência.

Todos os dias alteramos o nosso estado de consciência, não deliberadamente através de:

  • dormir
  • ver TV ( a concentração e os foco na TV que nem damos conta do exterior)
  • conduzir
  • etc.

E são coisas que fazemos sem nos darmos conta, ou seja, muitas vezes no piloto automático. E o ato de sentar para meditar é quando queremos alterar o nosso estado de consciência, ou seja, queremos acalmar a nossa mente e corpo através da concentração e respiração.

Existem vários tipos de meditações e podes escolher aquilo que melhor se adapta a ti. Ou aquilo que mais gostastes de praticar.

Leia também Como conheci a meditação e a minha experiência.

“A definição de insanidade é fazer a mesma coisa repetidamente e esperar resultados diferentes.” – Rita Mae Brown

Para concluir, existem vários mitos sobre a meditação, e estes só são alguns que ouço muito. Portanto a meditação é uma prática aberta à todos os seres humanos, de todas as culturas e de todas a idades. A meditação é para ti!

Espero que com este artigo, mitos sobre a meditação, te tenha ajudado a desconstruir alguns mitos que ainda eram obstáculos para começares a aprofundar a tua pratica. Para quem quer iniciar tenho vários artigos no blog que te possa ajudar nessa jornada. Não deixe de meditar e tornar numa pessoa melhor.

Beijinhos de luz

Tem alguma duvida? Quer partilhar a sua experiência? Deixe o seu comentário ou enviei a sua mensagem através da página contato (aqui). E partilhe!

Baixe o ebook grátis: Como eliminar a autosabotagem em 3 passos

Deixar uma resposta

Proudly powered by WordPress | Theme: Baskerville 2 by Anders Noren.

Up ↑

%d bloggers like this: