Amar. Será possível aprender a amar?

Olá pessoal. Será possível aprender a amar? Hoje quero falar de amor, por nós, pelos outros e por tudo que nos rodeia. Uma das coisas que tenho vindo a partilhar com vocês, é sobre o meu crescimento pessoal. E o que tenho vindo a reparar é que o processo de crescimento, ele é contínuo. Ou seja, todos os dias aprendemos algo de novo que serve para o nosso crescimento interior. E, claro, isso requer muito esforço e dedicação. Porque  acredito que tudo aquilo que dedicamos, crescer.

Apesar que nem todos pensam assim. Porque para muitas pessoas elas querem tudo pronto, ou seja a papinha feita. Sem ter nenhum esforço. E também existe aqueles que desejam esse crescimento ao próximo, porque acreditam que já sabem tudo e não precisam dela. Por isso quero vos fazer uma pergunta.

Será que já paraste para pensar na distância que existe entre “saber” e “fazer”?

Em primeiro lugar Amar está relacionado com o sentir, perceber, compreender. Mas como fazer para que o “amar” esteja presente em nossas vidas? Pois, o momento para entrar o “fazer” é agora.

Porque do que vale o conhecimento senão para colocá-lo em prática no nosso dia-a-dia? Principalmente com aqueles que fazem parte do nosso núcleo mais próximo? E, também, com aqueles que nem conhecemos, mas podemos enviar boas energias, bons pensamentos para que possam se sentir envolvidos?

Por isso que amar não é só encher de beijinhos aqueles que amamos. Mas sim oferecer o que há de melhor em nós para qualquer pessoa que necessite. E, muitas vezes, entre esses necessitados, podem estar alguns desafetos.

Existe também desafetos que são aqueles que fazem coisas que nos desagradam, que agem diferente de nós. No entanto, será que isso significa que são piores que nós? Certamente que não! Apenas são pessoas que agem de forma diferente.

Amar é compreender essas diferenças e respeitar o outro como ele é, assim como também queremos ser compreendidos e aceitos pelo que somos.

Podemos pensar que amar está ligado às pessoas, no entanto, amar é muito mais simples do que imaginamos. Aprender a admirar uma flor, o colorido da natureza, os animais, agradecer a beleza oferecida pelo sol cada vez que ele nasce e se põe. Quando sentimos cada uma dessas coisas e que nos arrepiamos com a beleza, estamos a amar.

O sol não quer saber se somos bons ou maus, ele simplesmente nasce para todos.

Por isso devemos aprender com a natureza sobre o amor, doação sem julgamento. A flor, o sol, nascem para todos os cantos do mundo e não apenas para aqueles que julgam ser bons. E esse exemplo que a mãe natureza nos dá é bonito!

Enquanto que nós, ainda estamos a escolher para quem devemos oferecer o nosso amor. Ama e oferece, e quem se sente pronto, recebe. Aprender a amar é simples.

aprender-a-amar-blog-da-sims

Portanto, se almejamos nos tornar melhores a cada dia, o caminho é através do amor. Por isso é necessário identificarmos o divino que há em nós e em tudo ao nosso redor. E que seja esse o nosso exercício daqui para a frente, aprender a amar. Amar e só amar!

“Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito. Um se chama ontem, e o outro se chama amanhã. Portanto hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente viver.” – Dalai Lama 

Beijinhos de luz

Tens alguma duvida? Queres partilhar a sua experiência? Deixe o seu comentário ou enviei a sua mensagem através da páginas contato (aqui). E partilhe!

Leia também Escolhe o amor, sempre

 

2 thoughts on “Amar. Será possível aprender a amar?

Add yours

Deixar uma resposta

Proudly powered by WordPress | Theme: Baskerville 2 by Anders Noren.

Up ↑

%d bloggers like this: