Mudar de vida, mudando de estratégias

Olá pessoal. Para mudar a nossa vida, muitas das vezes precisamos de mudar de estratégias. Porque a que estamos a usar, já não funciona, já não nos serve. E o importante é olhar para essas mudanças como um passo para o nosso crescimento pessoal.

Em primeiro lugar, para mudar de vida não tem de ser só quando algo de mal nos acontece. Porque quando somos confrontados com acontecimentos menos bons da nossa vida, acabamos por ser um pouco “forçados” a pensar em nós. Ou seja, pensar sobre o que queremos, o que andamos cá a fazer, para onde vamos e onde viemos.

Mas porque é que só nestas alturas é que paramos para reflectir? Reflectir sobre esses tópicos que, ainda que pareçam superficiais, fazem parte do nosso auto-conhecimento. Tudo isto porque vivemos o nosso dia a dia numa correria e, em muitos casos, nem damos conta. E o intuito não é querer que se compare com algo ou alguém para se sentir melhor.

A questão não é essa. O objectivo aqui é apreciar as pequenas coisas que a nossa vida nos dá. Coisas simples do nosso dia a dia que não apreciamos. Como por exemplo, um passeio na natureza ou na praia, tirar um dia de folga só para si ou até mesmo fazer uma sesta a meio da tarde. Como podem ver, são esses pequenos pormenores, que parecem simples, e para alguns até aborrecido ou supérfluo.

Mas no entanto, são as pequenas maravilhas que a vida nos dá e que não sabemos aproveitar.

No entanto quando olhamos para a nossa vida e nada parece motivo de felicidade, isso nada tem a ver com má sorte ou outra desculpa fácil que arranjamos. Sim, porque somos bons a inventar desculpas por não sermos felizes. Tem sim a ver com o facto de não estar a utilizar a melhor estratégia para viver, ou seja, não estamos a colocar energia suficiente para melhorar.

Tudo aparece na nossa vida por um motivo, por isso está na altura de dar a volta a situação. E nada sabe melhor do que viver a nossa vida em pleno, em harmonia connosco. Para um vida saudável não é apenas estar bem fisicamente, é também são a nível psicológico.

Sabiam que grande parte das nossas doenças surgem de dentro para fora? Isto porque muitas das doenças do foro psicológico também têm manifestações físicas. Como por exemplo, a ansiedade, que é uma doença que afecta uma percentagem alta da nossa sociedade, manifesta-se a nível físico através de tonturas, falta de ar e palpitações no peito. Como também o stress.

A vida que merecemos tem de ser vivida lá fora.

Tem de ser fora da nossa zona de conforto e nos caminhos que usamos. É mudar certo hábitos que já estão gastos. E para isso é preciso o confronto com a realidade, nua e crua. Porque só assim podemos dar conta do que realmente é a nossa vida.

Portanto mude a sua vida, mude de estratégias e seja feliz. Porque somos nós que construímos a nossa própria felicidade, de dentro para fora. Ela está cá dentro, de nós.

“Integridade é preferir a coragem ao conforto; preferir o que está certo ao que é divertido, rápido ou fácil; e optar por praticarmos os nossos valores em vez de, simplesmente, professá-los.” – Brené Brown (A força da coragem)

Beijinhos de luz

Tem alguma duvida? Quer partilhar a sua experiência? Deixe o seu comentário ou enviei a sua mensagem através da página contato (aqui). E partilhe!

Deixar uma resposta

Proudly powered by WordPress | Theme: Baskerville 2 by Anders Noren.

Up ↑

%d bloggers like this: