Expectativas: como a criamos

Olá pessoal

Hoje quero falar de Expectativas: como a criamos. Que é algo que tenho vindo a debater no meu dia-a-dia para melhorar, e tenho a certeza que também vocês se identificam com esse tema.

Expectativas é o que criamos para satisfazer o nosso desejo interior, gerando um diálogo interior em relação a algo material, ou de uma pessoa e muitas vezes da própria sociedade.

Quando queremos alguma coisa criamos expectativas na nossa mente de como vai ser quando o adquirimos achando que vai-se passar da mesma maneira que o imaginamos, e acabamos por esquecer que existem vários factores que podem interferir.

Existem vários exemplos de coisas banais que acontecem no nosso dia-a-dia, como um par de sapato que vimos e queríamos comprar, um carro, aquela comida que vimos no site do restaurante e que ao chegar la afinal não era o que estávamos à espera. São vários os momentos em que expectamos.

Também criamos expectativas em relação ao nosso comportamento  na sociedade, para podermos ser aceites. Ou quando conhecemos uma pessoa temos a tendência de comportar de acordo com a expectativa da outra para ganhar respeito ou simpatia por parte dessa pessoa. Achando que é o que a outra pessoa pensa, mas infelizmente não temos poderes de ler a mente da outra pessoa para saber o que esta a pensar. Seria tão bom se conseguíssemos ler a mente dos outros!

expectativa condiciona o nosso comportamento fazendo criar uma ilusão do que é ou vai ser um pressuposto comportamento do outro que é criado apenas na nossa mente, e esquecemos que o comportamento da outra pessoa é dele(a), só dele(a) e não nossa.

O importante é aceitar que o outro não se vai comportar segundo as nossas expectativas, como estávamos à espera e nem nós vamos comportar de acordo com a expectativa criada pelo outro.

Somos seres sociais, temos que estar aptos para aceitar e colaborar com um comportamento para uma melhor relação com os outros, com a sociedade no seu todo. Encontrar soluções para que quando isso aconteça, possamos conversar e colocar o nosso ponto de vista, agirmos de acordo com a nossa personalidade e acima de tudo sermos verdadeiros com a nossa identidade.

Manter os pés no chão é um bom caminho para viver melhor e evitar frustrações e sofrimentos. Deixar a vida fluir e viver em equilíbrio.

E é isso pessoal, espero que gostem, que partilhem e deixem a vossa opinião. E acima de tudo espero ter ajudado de alguma forma.

Beijinhos de luz

Deixar uma resposta

Proudly powered by WordPress | Theme: Baskerville 2 by Anders Noren.

Up ↑

%d bloggers like this: